“ExpoParanavaí foi sucesso e voltou a ser uma feira de negócios”, garante presidente

Rhema Educacao


Por ser um ano de dificuldades, com a crise econômica se agravando e cidades cancelando suas exposições agropecuárias, não se poderia almejar muito da de Paranavaí. Mas ela foi um sucesso e atingiu seus objetivos. A avaliação é do presidente da Sociedade Rural do Noroeste do Paraná, Mario Helio Lourenço de Almeida Filho, ao comentar o resultado da 46ª Exposição Feira Agropecuária e Industrial de Paranavaí (ExpoParanavaí), que se encerrou no último dia 12/3 (domingo), no Parque Costa e Silva. A Feira foi aberta no dia 3 e teve dez dias de duração.

Considerada o principal evento do agronegócio regional e a maior festa popular regional, a ExpoParanavaí resgatou o seu foco de negócios. “Conseguimos fazer com que nossa exposição voltasse às suas origens, se tornando numa feira de negócios, aproximando os agropecuaristas das linhas de crédito, dando acesso a novas tecnologias, mostrando o que há de novo em termos de implementos da área rural”, comemora o presidente.

Na avaliação do diretor de Marketing da SRNP, Pedro Simonetti, os resultados positivos foram notados por conta de um trabalho planejado de setorização dos espaços e produtos em exposição. “Conseguimos trazer sete concessionárias de carros e motos e o pavilhão de veículos e máquinas estava lotado. No setor de implementos agrícolas, trabalhamos muito para o retorno de grandes expositores. Um exemplo disso foi a Massey Ferguson, que há 7 anos não participava de nossas feiras. Já no Pavilhão da Indústria e Comércio, organizamos os expositores dos setores de confecção, alimentos, móveis, etc. Esta organização fez muita diferença para que todos alcançassem sucesso nas vendas e garantissem negócios futuros”, avalia.

Para Mario Helio, este trabalho de resgatar a origem da Expo já tinha começado o ano passado, “que já foi difícil. Ainda assim, conseguimos um maior número de expositores e crescemos 150% de 2016 para 2017, ou seja, saímos de 48 expositores ano passado e chegamos a 120 nesta edição da feira. Também conseguimos recuperar antigos expositores que há anos estavam afastados. E o que nos deixa mais felizes é que praticamente todos saíram satisfeitos daqui, porque conseguiram vender e fazer bons negócios”.

Recordes de Público – O presidente cita que, embora tenha dado prioridade para que a Expo voltasse a ser uma feira de negócios, “não esquecemos da área de entretenimento. Os melhores show sertanejos do Brasil na atualidade passaram pela ExpoParanavaí 2017. Tanto que batemos dois recordes de público em uma mesma edição da Feira com os shows de Jorge & Mateus e das ‘Coleguinhas’ Simone & Simaria. Isso é uma marca histórica”.

Citou ainda que os artistas regionais “também tiveram uma atenção especial, ganhando um espaço que a maioria nunca teve no Palco 2 RPC, que, por sua vez, fez um trabalho inédito e fantástico, tirando o programa Stúdio C do eixo Curitiba-Litoral para acontecer ao vivo de Paranavaí, de dentro da Exposição. Além disso, estimamos que o Palco 2 recebeu um público de aproximadamente 6 mil pessoas por noite. Garantimos apresentações gratuitas e de qualidade naquele espaço em todos os 10 dias da Feira”.

Gado – Embora Paranavaí seja uma das primeiras cidades do Paraná a realizar sua exposição agropecuária, praticamente abrindo o calendário estadual deste tipo de evento, a cidade já concorre para ser a maior exposição em relação a participação de gado. “Relembramos os velhos tempos”, comemora Mario Helio, referindo-se ao fato de os pavilhões de gado, depois de muitos anos, lotarem novamente, especialmente com o Nelore e as raças leiteiras, que reuniram quase 500 animais. Só da raça Nelore, foram 330 animais em exposição, um número bem superior ao registrado na Expo Londrina em 2016 (considerada a maior feira expositora de gado do Estado), que reuniu 240 animais.

“Nos leilões foram praticados preços acima do esperado. Isto por conta da alta qualidade dos animais. Reunimos aqui o tem de melhor em termos de gado Nelore no Brasil e melhores criadores do Brasil”, destaca o presidente, comemorando os mais de R$ 7 milhões comercializados nos arremates dos cinco leilões de gado Nelore, gado geral e touros multiraças da ExpoParanavaí. Este foi o maior volume de negócios em leilões nos últimos 10 anos.

Eventos Técnicos – Também mereceram destaque nesta edição da ExpoParanavaí “os eventos técnicos, que estavam esquecidos”. A Vitrine Rural foi retomada, num formato mais compacto, mostrando novas tecnologias relacionadas, por exemplo, à piscicultura, hidroponia e irrigação. Os estandes educativos foram visitados por produtores rurais, especialmente os pequenos, e mais de 3 mil estudantes, que também estiveram nos estandes da Itaipu e Sanepar (aprendendo sobre meio ambiente) e das Polícias Militar e Civil (Grupo Tigre).

Também foram realizados durante a ExpoParanavaí cursos de Tratorista (ministrado pelo Senar), Transformação Artesanal de Biscoitos e Bolachas e Transformação Artesanal de Pães e Roscas (ministrado pela Emater), além do 1º Fórum de Atração de Investimentos de Paranavaí e o 3º Fórum de Desenvolvimento Territorial do Consórcio Intermunicipal Caiuá Ambiental (CICA). “Este é um trabalho que deve ser realizado o ano todo. A realização de eventos técnicos é uma missão da Sociedade Rural”, diz o líder classista.

Futuro – O resultado financeiro da Expo deve ser suficiente para que a Sociedade Rural faça o saneamento definitivo das contas da Sociedade Rural. A estimativa inicial é de que, durante os dez dias da Feira, o volume de negócios ultrapassou R$ 40 milhões. “Vamos saldar todas as despesas decorrentes desta feira, fizemos investimentos e vamos quitá-los e, ainda, liquidar dívidas antigas”, acredita Mario Helio.

E a intenção agora é produzir e aprovar em assembleia um Plano Diretor para o Parque de Exposições, para evitar obras sem planejamento, construir uma nova sede para a Rural e fazer uma reforma na Arena e palco.

Para a construção da sede, já há recursos previstos no orçamento da União graças a uma emenda do deputado federal Luciano Ducci. E para a reforma e ampliação da Arena, a intenção é realizar parcerias e vendas de camarotes, de forma que a Sociedade Rural não precise usar recursos de seu orçamento para a obra. “Vamos conversar com nossa diretoria e encontrar o melhor caminho. Tudo deu certo porque temos uma equipe excelente na diretoria, de funcionários e parceiros. Todos participaram do sucesso desta Expo”, arremata o presidente.

Fonte: Comunicação ExpoParanavaí






Design by Gustavo Picoloto