Gralha Azul faz show em homenagem a Paranavaí no domingo



Aproveitando as comemorações do aniversário de 62 anos de Paranavaí, celebrado no último dia 14, o Grupo Gralha Azul vai estrear no domingo no Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa o show “Cidade Poesia” que homenageia a cidade onde o grupo nasceu há 37 anos. Ingressos estão à venda na Fundação Cultural por R$ 10. Na bilheteria, o preço vai ser R$ 20, mas idosos e estudantes pagam meia-entrada.

O Gralha Azul está com repertório renovado, mas como manda a tradição ainda preserva as características regionalistas que o consagrou como um dos mais importantes nomes da música paranaense, principalmente quando se fala em histórias, mitos e lendas sobre o Paraná.

No show de domingo, o grupo vai tocar 15 canções. A lista inclui “Cidade Poesia”, “Águas de Minas”, “De Peão a Boiadeiro”, “Canoa Travessia”, “Flor do Cafezal”, “Águas do Rio Paraná”, “Lua Enciumada”, “A Noiva da Matão”, “Canto Natural”, “Despedida”, “Meu Rancho”, “Gaúcho Paranaense”, “Vale a Pena”, “Minhas Penas” e “Baião dos Ipês”.

Formado por Paulo Cesar de Oliveira, Dorival Torrente, Juca Ferreira, Preto e José Alfredo Braga, o Gralha Azul vai se apresentar no Altino Costa com a participação especial do baixista Diego Plaça, ex-integrante de A Banda Mais Bonita da Cidade. “Estamos empolgados em apresentar ao público o nosso novo repertório. Vai ser um show para celebrarmos mais uma vez o aniversário da nossa querida Paranavaí”, diz Paulo Cesar.

O Gralha Azul, que se apresentou em mais de 70% das cidades Paraná, além do Distrito Federal, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Ceará, ao longo dos anos se tornou referência em história regional, tanto que suas canções serviram como material de pesquisa em muitas universidades e programas especiais para emissoras de TV. Em 2005, a discografia do grupo foi escolhida pelo governo paranaense para ser enviada a Paris, na França, como representante da cultura estadual.

Por David Arioch, da Fundação Cultural






Design by Gustavo Picoloto