Vitor branco apresenta em Paranavaí uma versão cômica de “50 tons de cinza”



No próximo domingo, dia 2 de agosto, às 20h, o Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa recebe a peça teatral “50 Tons de Cinza”, uma paródia baseada em fragmentos da obra homônima da escritora inglesa E. L. James. Ingressos para o espetáculo que tem texto e direção de Vitor Branco, que integra o elenco do programa “A Praça é Nossa”, do SBT, estão à venda na Fundação Cultural e na Sorveteria Kiwi por R$ 20. Na bilheteria, o preço vai ser R$ 40, com exceção para quem paga meia-entrada.

De acordo com Vitor Branco, a comédia “Cinquenta Tons de Cinza” é uma releitura cômica e perspicaz do romance erótico que teve mais de 125 milhões de cópias vendidas e ganhou uma versão cinematográfica que arrecadou mais de U$ 500 milhões nos cinemas. “É uma obra tão popular quanto polêmica. Por isso criamos uma versão bem humorada e focada principalmente no comportamento do personagem Christian Grey”, explica Branco.

A peça que satiriza os melhores momentos do livro e do filme brinca com o tema sem apelar para a vulgaridade, de acordo com o ator Wanderlei Grillo que já fez parte do elenco de Malhação e hoje também trabalha com comédia stand up. “Também tive o cuidado de lidar com o tema sem fazer críticas e o resultado é uma comédia hilariante”, avisa Vitor Branco. O ator e diretor se apresentou em Paranavaí pela primeira vez em 2011, quando trouxe o espetáculo “Procura-se Mulher Perfeita.com” que lotou o Teatro Municipal Dr. Altino Afonso Costa.

Além de Grillo e Branco, “50 Tons de Cinza” também conta com a participação da atriz Bruna Andrade que esteve em Paranavaí no ano passado integrando o elenco da peça “Procura-se Mulher Perfeita.com2”. Com 1h20 de duração, “50 Tons de Cinza” tem coreografia de Edinei Ananias, trilha sonora de Hemerson Miguel e gerencia de produção de Renata Branco. A realização é da VB Produções. Classificação indicativa: 14 anos.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura do Município de Paranavaí






Design by Gustavo Picoloto