PIB de Paranavaí cresceu 17%



Dados divulgados recentemente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que Paranavaí está em franco desenvolvimento. Em 2012, o município registrou um PIB (Produto Interno Bruto) de R$ 1.488.080.000,00. O mais recente indicador do IBGE, com data de 2013, mostra que Paranavaí aumento seu PIB para R$ 1.741.506.000,00, uma evolução de 17%.

Paranavaí ficou na 396ª posição no Brasil, ganhando 26 posições no ranking da economia brasileira, já que em 2011 ocupava o 422º lugar. Em relação a outros municípios paranaenses de igual ou maior porte, Paranavaí está nas primeiras posições. Enquanto aqui a evolução do PIB foi de 17%, em outras cidades a porcentagem foi menor, como Apucarana (16%), a capital Curitiba (14%), Umuarama (13%), Campo Mourão (11%), Londrina (7%) e Arapongas (7%).

“Entre os principais motivos para esta evolução, basta considerarmos que o município teve Investimentos públicos recordes. Somente do Governo Federal, foram mais de R$ 185 milhões nos últimos 7 anos. Entre 1997 e 2008, Paranavaí recebeu menos de R$ 20 milhões do Governo Federal. Além disso, os programas municipais próprios e inovadores foram fundamentais para melhorar as condições de vida da população. Um deles é o PAT (Programa de Aperfeiçoamento do Trabalhador) que melhorou a qualificação da mão-de-obra paranavaiense. Os incentivos e benefícios fiscais levaram Paranavaí a se tornar a 5ª cidade do Paraná em desenvolvimento, segundo a Firjan. Nos últimos dois anos, Paranavaí concedeu mais de R$ 3 milhões em benefícios e incentivos para novas empresas e empresas que ampliaram”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carlos Henrique Scarabelli (Kaká).

PIB – O Produto Interno Bruto (PIB) representa a soma (em valores monetários) de todos os bens e serviços finais produzidos numa determinada região (quer sejam países, estados ou cidades), durante um período determinado (mês, trimestre, ano, etc). O PIB é um dos indicadores mais utilizados na macroeconomia com o objetivo de quantificar a atividade econômica de uma região.

Na contagem do PIB, considera-se apenas bens e serviços finais, excluindo da conta todos os bens de consumo de intermediário. Isso é feito com o intuito de evitar o problema da “dupla contagem”, quando valores gerados na cadeia de produção aparecem contados duas vezes na soma do PIB.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura do Município de Paranavaí






Design by Gustavo Picoloto