Procon orienta consumidores para compras do Dia dos Pais



O Procon de Paranavaí realizou uma pesquisa simples dos produtos mais procurados para presentear no Dia dos Pais e tem algumas recomendações importantes para os consumidores. “Nos períodos de datas comemorativas, os consumidores devem ter atenção redobrada com os seguintes itens: exigir a nota fiscal em qualquer compra (evitando estabelecimentos que não as emitam), verificar as condições de pagamentos e fazer a pesquisa de preços, que continua sendo a melhor maneira para garantir a felicidade do papai e também o alívio do bolso”, aponta a coordenadora do Procon, Aline Cruz de Campos Garcia.

Entre os itens pesquisados pelo Procon estão os Smartphones de várias marcas, barbeador elétrico, máquina de cortar cabelo, câmera digital, sapatos e tênis masculinos. O iPhone, por exemplo, pode ter uma variação de 53,89%, com preços entre R$ 1.299 e R$ 1.999. Os sapatos sociais podem ser encontrados desde R$ 39,90 até R$ 299. Dependendo do modelo e marca, uma câmera de digital pode sair entre R$ 289 e R$ 1.699.

Outra orientação do Procon é que no caso de adquirir eletrodoméstico ou produtos eletrônicos, tais como tablets, televisão, notebook, aparelho de som, o consumidor sempre deve solicitar ao vendedor que teste os aparelhos. Também é importante verificar se o item está acompanhado do termo de garantia, manual do usuário e se as instruções estão em língua portuguesa e de forma clara.

Já em relação ao pagamento, algumas práticas são proibidas para os comerciantes. “O estabelecimento não pode colocar diferenciação de preço no produto pago à vista, no cheque ou no cartão de crédito para o vencimento, bem como estipular limite mínimo para a realização de compras no cartão de crédito. Os preços devem estar expostos de forma clara e ostensiva e, caso haja parcelamento, deve estar anunciado o preço a prazo e prestar as informações referentes aos juros que serão cobrados”, explica a coordenadora.

Lembrando que a falta de preço nos produtos (na vitrine) está entre as principais causas de autuação por parte dos Procons, grande parte por inadequação da informação do preço, ausência de etiquetas de informação, preços somente em parcelas e valores escondidos. Os estabelecimentos são obrigados, na apresentação de produtos ou serviços, passar aos consumidores informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre preço, características, qualidades, quantidade, composição, garantia, prazos de validade e origem.

Outras dicas – É importante que o consumidor tome conhecimento sobre a política de troca da empresa. Os lojistas não são obrigados a garantir a troca por razão de cor, tamanho e modelo. O benefício pode ser concedido pelos estabelecimentos como cortesia.

Nos casos em que o produto apresentar problemas, o Código de Defesa do Consumidor estabelece o prazo de 90 dias para reclamações de produtos duráveis como os eletrodomésticos, roupas e eletrônicos e 30 dias para não duráveis como alimentos e bebidas.

O coordenadora do Procon ainda orienta: “Evite comprar por impulso, pois o arrependimento (exceto das compras realizadas via internet) não é motivo para devolução de valores. Sempre compre de acordo com seu orçamento, evitando o superendividamento”, diz Aline.

Caso o consumidor necessite registrar uma reclamação é necessário apresentar a cópia e a original da nota fiscal, do comprovante de residência, identidade e CPF. Mais dicas podem ser encontradas na página do Procon no Facebook: www.facebook.com/proconpvai

Fonte: Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura do Município de Paranavaí






Design by Gustavo Picoloto