Campanha de vacinação contra aftosa começou nesta quarta-feira



A campanha de vacinação contra febre aftosa no Paraná começou nesta quarta-feira (1/5) e segue até 31 de maio. Nesta etapa, a vacinação é obrigatória para animais jovens de zero a 24 meses, bovinos e búfalos. A expectativa da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) é que sejam vacinadas 4,1 milhões de cabeças. Os produtores precisam comprovar a vacinação presencialmente, nas unidades da Adapar, ou pela internet, no site www.adapar.pr.gov.br.

Campanha de vacinação contra aftosa
Campanha de vacinação contra aftosa

As vacinas para esta campanha já estão disponíveis no mercado em fracos de 15 e 50 doses, com uma novidade: a dose, que era de 5 mililitros (ml), reduziu para 2 ml, independente de peso e tamanho do animal.

O coordenador do Programa de Febre Aftosa da Adapar, Walter de Carvalho Ribeirete, explica que dois fatores foram determinantes para essa alteração. A vacina anterior conferia proteção para três tipos de vírus e a vacina atual deixou de conter o componente do vírus Tipo C, considerado erradicado na América do Sul. “Outro fator é que houve alteração na formulação, diminuindo o componente oleoso da vacina, com o objetivo de reduzir a reação no local da aplicação”.

Ao comprar a vacina os criadores obtêm a nota fiscal e o formulário para comprovar a vacinação, que será utilizado para atualização do cadastro na Adapar. “Mesmo os produtores de bovinos e búfalos que não tenham animais abaixo de 24 meses precisam atualizar o cadastro no prazo estabelecido para esta campanha”, completa Ribeirete. O transporte de animais só é autorizado com a vacinação e cadastro atualizado, o que permite a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA).

Os produtores que não cumprirem a obrigatoriedade poderão ser autuados. A não vacinação ou não comprovação implica em multa, definida conforme a quantidade de animais. O valor-base segue a Unidade Padrão Fiscal do Paraná (UPF), que chegou ao valor de R$ 102,49 em abril de 2019 e deve ter reajuste em maio.

Para o trabalho de fiscalização, a Adapar tem 135 Unidades Locais no Estado e conta com o auxílio de 240 escritórios municipais. Esse trabalho é feito de forma permanente e intensificado nos períodos de campanha. A última campanha, em novembro de 2018, teve índice de vacinação de 98%, dentro das expectativas da Adapar.

Status – Essa pode ser a última campanha de vacinação contra febre aftosa no Paraná. Para isso, a suspensão da vacinação precisa ser divulgada oficialmente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Hoje, o Paraná é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como Área Livre de Febre Aftosa, com Vacinação. O objetivo é obter o reconhecimento de Área Livre de Febre Aftosa sem Vacinação, com fiscalização permanente, na expectativa de atrair investimentos e abertura em mercados internacionais.

Fonte: Agência Estadual de Notícias






Design by Gustavo Picoloto