Município acredita que incêndio no prédio do IBC foi intencional

Rhema Educacao


O prédio do antigo IBC (Instituto Brasileiro do Café) de Paranavaí, foi novamente alvo de vandalismo e depredação. Desta vez, centenas de bens inservíveis do município que estavam armazenados no barracão principal foram incendiados. Para o município, a ação foi intencional.

Incêndio no barracão do IBC, em Paranavaí
Incêndio no barracão do IBC

“Em uma das pontas do barracão estávamos estocando pneus inutilizáveis e na outra ponta, há cerca de 50 metros, estavam armazenados os bens inservíveis destinados para leilão, como carteiras, computadores e móveis que já não eram mais utilizados nas escolas, postos de saúde e outros setores do município. Quando fomos chamados para verificar a situação, perto das 18h desta quarta-feira, abrimos os portões e encontramos dois focos de incêndio bem específicos, um em cada ponta do barracão, exatamente onde estavam os materiais armazenados. Não há indícios que o fogo se espalhou de um foco para outro, mas sim de que os dois pontos foram incendiados separadamente”, explicou o diretor de Patrimônio, Márcio Assakawa.

Incêndio no barracão do IBC, em Paranavaí
Incêndio no barracão do IBC

Segundo o secretário de Administração, Hugo Morgado Braga, o prédio do IBC vem sofrendo vandalismo e depredação há mais de duas décadas, desde quando foi fechado. “Temos notícias de que algumas pessoas invadem o local para passar a noite, fazer uso de drogas, mas não acreditamos que sejam estas pessoas que atearam fogo aos materiais. Para nós, o incêndio foi intencional”, destacou o secretário.

“O Instituto do Café era do Governo Federal. Aqui em Paranavaí, o serviço acabou no final da década de 80 e, desde então, o barracão estava fechado e sem uso. Mesmo assim, o espaço continuo pertencendo e sendo de responsabilidade do Governo Federal. Somente na atual gestão, em 25 de junho de 2018, o espaço foi repassado oficialmente para o município. Ou seja, só a partir do ano passado é que a manutenção do espaço passou a ser de responsabilidade da gestão municipal. Em contrato, temos um prazo de 800 dias (pouco mais de dois anos) para dar destinação de uso para o prédio. Já temos um projeto em execução para a instalação de alguns serviço municipais naquele espaço, como a Secretaria de Infraestrutura, por exemplo. Agora, com o incêndio, a primeira providência é retirarmos todo o material queimado de dentro do prédio e, dentro dos prazos previstos no projeto, vamos iniciar uma readequação do espaço para a instalação dos serviços do município”, frisou Hugo.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura do Município de Paranavaí






Design by Gustavo Picoloto