Taxa de mortalidade infantil em Paranavaí diminui 28,5% entre 2016 e 2018



Há três anos, o índice da taxa de mortalidade infantil em Paranavaí era de 7,1 óbitos para mil nascidos vivos. Em 2018, o número caiu para 5,49. Isso significa a redução de duas mortes de crianças menores de um ano no período comparado. O novo índice confirma a tendência de queda verificada em 2017, quando a taxa caiu de 7,1 para 3,89 óbitos a cada mil nascidos vivos.

Considerado um dos mais importantes indicadores de saúde, a mortalidade infantil é um indicador chave na avaliação da situação de saúde da população. Sua redução é reflexo do esforço contínuo e atuante da Secretaria de Saúde, realizado por meio dos profissionais que hoje fazem o atendimento às gestantes e crianças no município. Em Paranavaí, existe uma logística de atendimento ao pré-natal, onde as gestantes são monitoradas por risco, garantindo desta forma que seu cuidado seja direcionado de forma segura.

No município, as equipes de Estratégia Saúde da Família (enfermeiros, médicos, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde) são fundamentais neste fluxo, realizando atendimento de qualidade e direcionando o cuidado durante toda a gestação. “Além disso, atualmente todas as unidades básicas de saúde contam com o apoio e atendimento exímio dos profissionais obstetras. Além de profissionais altamente qualificados que realizam as ultrassonografias nas gestantes”, frisa a coordenadora do programa Saúde da Mulher, Mariana Águila.

Logo quando o bebê nasce já recebe a visita, ainda na maternidade, de um profissional da Secretaria de Saúde, que orienta sobre os primeiros cuidados e informa a Unidade Básica de Saúde sobre este nascimento. Nas crianças, os riscos também são monitorados. Paranavaí conta com um ambulatório próprio para atendimento das crianças de alto risco, onde uma a pediatra neonatologista se dedica ao cuidado destes recém nascidos.

“O envolvimento do Comitê de Prevenção de Mortalidade Infantil, Fetal e Materna do município, que estuda as mortes infantis e é constituído por instituições governamentais e não governamentais garante que todo o cuidado seja constantemente avaliado e discutido por toda a sociedade, como intuições de ensino, conselho de saúde e assistência social, conselho tutelar, entre outros”, disse Mariana.

Os dados mais recentes e consolidados do Datasus, do Ministério da Saúde, são de 2017. Naquele ano, com 3,89 óbitos a cada 1000 nascidos vivos, Paranavaí já mantinha a taxa de mortalidade infantil mais baixa entre os municípios do mesmo porte da região, onde a média foi de 11,64. O Estado do Paraná apresentou taxa de 10,36 e a capital Curitiba, de 8,31. A taxa é calculada conforme o número de óbitos até um ano de idade. Em números, no ano de 2018 foram realizadas 9.267 consultas de pré-natal, agendados 21.741 exames laboratoriais e 2.381 ultrassons obstétricos para gestantes.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social - Prefeitura do Município de Paranavaí






Design by Gustavo Picoloto