Município quer doar imóvel para a reitoria da Unespar

Rhema Educacao


“Temos uma proposta irrecusável. Estudamos os imóveis disponíveis no município e escolhemos um prédio que atualmente está desocupado, na Vila Operária. É um imóvel de 800 metros quadrados, maior até do que a necessidade apresentada pela reitoria (que seria de 700 metros quadrados). Nossa oferta é fazer uma reforma completa e adequar o local para uso da sede da Reitoria. O município vai cobrir todas as despesas da reforma e, quando estiver pronto, vamos fazer a doação definitiva do imóvel para a Unespar. Enquanto isso, para que a Reitoria não fique sem espaço, vamos encaminhar um Projeto de Lei para votação na Câmara para a desafetação do prédio atual (na Rua Pernambuco) e a equipe da Unespar pode continuar utilizando o espaço até que o novo imóvel esteja pronto para a mudança”, anunciou o prefeito KIQ nesta segunda-feira (3/12) durante uma reunião com lideranças e membros da Sociedade Civil Organizada.

Veja também: Município pede alienação de imóvel cedido para Reitoria da unespar

A reunião, realizada no Sindicato Rural Patronal, foi convocada para que a comunidade pudesse debater estratégias para manter a sede da Reitoria da Unespar em Paranavaí, mas em muitos momentos os questionamentos giraram em torno do fato de a Prefeitura ter solicitado a devolução do imóvel em que a Reitoria está atualmente instalada.

“Nós encaminhamos um ofício solicitando a restituição do prédio para o município. Logo que nós assumimos, nós já tínhamos encaminhado ofícios para a Reitoria solicitando os servidores que estavam cedidos. A Reitoria nos pediu prazos, falou das dificuldades, e nós cancelamos a solicitação. Ou seja, nós sempre tivemos diálogo e tudo sempre foi feito de maneira oficial - nós mandamos um papel, recebemos outro papel como resposta - e é assim que funciona na administração pública. Este ofício sobre a restituição do imóvel para o município foi e não voltou. Se houvesse um retorno, nós poderíamos ter discutido de outra forma. Sempre estivemos abertos a concessões, a ajudar, mas não tivemos nenhum retorno ou tentativa de contato para tratar deste assunto. Em momento algum o município menosprezou ou desprezou o movimento do grupo que foi até Curitiba para reivindicar a vinda da Reitoria. O que fizemos foi solicitar a devolução de um imóvel cujo prazo de cessão de uso tinha expirado. Além disso, havia um acordo de contrapartida da Unespar para a cessão de uso, com a oferta de três cursos para os servidores do município. Um destes cursos aconteceu e os outros não, o que se configura em descumprimento contratual. Eu, como prefeito, tenho que defender o interesse do município dentro da legalidade. E foi o que fizemos”, explicou KIQ.

Segundo o prefeito, “para o município é importante que a sede da Reitoria da Unespar continue em Paranavaí. E ter uma sede própria certamente é um fator crucial para garantirmos que a Reitoria não saia daqui. Por isso reforçamos a oferta de doação do imóvel na Vila Operária. Aquela é uma área com vários órgãos públicos, como o CRAS, UBS, ginásio de esportes e, próximo à mini arena esportiva. Em contrapartida a esta doação, a Unespar ofereceria ao município o desenvolvimento de projetos sociais com a comunidade, já que a universidade tem cursos importantes, como Serviço Social e Educação Física, que poderiam utilizar inclusive os equipamentos do município para oferecer serviços aos moradores do bairro”, frisou.

O reitor da Unespar, Antônio Carlos Aleixo, se comprometeu em visitar o imóvel oferecido pelo município e estudar a proposta do prefeito. Caso o imóvel não seja apropriado para a sede da Reitoria, KIQ se propôs ainda a dialogar para que o município faça a doação de um terreno para que a Unespar possa construir sua sede própria. “Estamos empenhando todos os nossos esforços para tornar a sede própria da Reitoria em realidade. Esperamos que isso seja suficiente para que o Estado decida manter a Reitoria em Paranavaí”, finalizou o prefeito.






Design by Gustavo Picoloto