Agricultura

Típico das festas juninas, amendoim tem maior área plantada no Paraná em 12 anos

Ingrediente indispensável nas tradicionais festas de junho e julho, o amendoim ocupa 2,6 mil hectares no Paraná na safra atual, sendo a maior área plantada nos últimos 12 anos no Estado. As informações são do Boletim de Conjuntura Agropecuária feito pelos técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), referente à semana de 7 a 13 de junho.

Limões, laranjas e tangerinas: citricultura ocupa 54% da área da fruticultura no Paraná

A citricultura é a principal atividade da fruticultura no Paraná, respondendo por 53,7% da área de 55,2 mil hectares com frutas no Estado. Os municípios de Paranavaí (Noroeste do Estado), Cerro Azul (Região Metropolitana de Curitiba) e Altônia (Noroeste) lideram, respectivamente, os cultivos de laranjas, tangerinas e limões. As informações estão no Boletim de Conjuntura Agropecuária referente à semana de 29 de março a 4 de abril. O documento é preparado pelos técnicos do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

Paraná decreta emergência fitossanitária para combater doença dos citros

O Paraná está em situação de emergência fitossanitária para combater o greening, principal praga que afeta os citros no mundo. Decreto com esse teor foi publicado nesta terça-feira (26/12). O objetivo é ter maior mobilidade e possibilidade de agir com mais rapidez e efetividade para o controle da doença e de seu vetor, o psilídeo Diaphorina citri Kuwayama.

Mais de 1.600 árvores cítricas contaminadas com greening foram erradicadas em Paranavaí

O município de Paranavaí tem enfrentado com muita seriedade o greening, doença que é considerado a mais destrutiva doença da citricultura na atualidade. A doença, que não tem cura e já está presente nas Américas, África e Ásia, além de ser de difícil controle e se disseminar rapidamente, é altamente destrutiva aos pomares.

Com o apoio de diversas secretarias e órgãos do Governo do Estado, além da colaboração da iniciativa privada, o município iniciou o processo de erradicação de citrus que tiveram a doença constatada. A operação foi iniciada nas vilas rurais e, até o momento, 1.612 árvores foram cortadas.

Município dá continuidade à ação do Governo do Estado de combate ao greening

O município de Paranavaí deu continuidade nesta segunda-feira (23/10) a uma ação do Governo do Estado, através da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), de combate ao greening. A Operação Big Citros tem como objetivo baixar a incidência do greening no noroeste do Paraná.

Paraná lidera produção nacional de mandioca com finalidade industrial

O Paraná é o principal produtor de mandioca com finalidade industrial no Brasil, mas também tem na mandioca de mesa, destinada ao consumo humano, um importante produto da olericultura. Juntas geraram cerca de R$ 3,1 bilhões de Valor Bruto de Produção (VBP), de acordo com os dados preliminares de 2022.

Citricultura: IDR-Paraná e Adapar divulgam orientações para conter avanço do HLB

A Secretaria de Agricultura e do Abastecimento (Seab), o IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - Iapar-Emater) e a Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) emitiram uma nota técnica com orientações para prevenção e controle do HLB, também chamado de greening, no Estado.

Produtores de urucum no noroeste do Paraná projetam safra recorde e buscam IG

Quem planta urucum em Paranacity e em Cruzeiro do Sul, no noroeste do Paraná, está feliz da vida. As condições climáticas somadas aos cuidados no manejo favoreceram a cultura, que promete safra recorde este ano. Os produtores esperam colher até 1.500 quilos da semente por hectare, produção que nos dois últimos anos girou em torno de 500 quilos.

Doença põe em risco o futuro da citricultura, responsável por 30% do PIB de Paranavaí

Capital da laranja. O “título” que Paranavaí tanto lutou para conquistar nunca esteve tão ameaçado. A citricultura, que é responsável por 30% do Produto Interno Bruto (PIB) da cidade, pode sumir do mapa em até cinco anos. O motivo? Uma doença causada por uma bactéria chamada greening.

Produtores de urucum de Paranacity iniciam processo para buscar a Indicação Geográfica

Foi no início da década de 1980 que o urucum foi introduzido em Paranacity, que se tornou um dos principais produtores do Paraná e que ganhou, informalmente, o nome de “Capital do Urucum”. De olho em um novo patamar para o produto, um grupo trabalha para que o município seja reconhecido junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), com a Indicação Geográfica (IG), como referência no cultivo do fruto.

Conteúdo sindicalizado

Design by Gustavo Picoloto