Economia

Receita anuncia mais um aumento de tributação sobre bebidas

A Receita Federal anunciou nesta semana (29/4), em coletiva de imprensa, a atualização das tabelas usadas para cálculo do PIS, da Cofins e do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) que incidem sobre cerveja, refrigerante, energético, isotônico e refrescos. Segundo o secretário da Receita, Carlos Alberto Barreto, o objetivo é corrigir uma defasagem em função da alta dos preços no mercado verificada nos últimos dois anos. Com a mudança, que entra em vigor em junho, a estimativa é elevação média de 1,3% no custo dessas bebidas. O órgão espera ainda aumento de R$ 1,5 bilhão na arrecadação até dezembro.

Empresários pretender concluir, até o fim de 2015, obras do “Shopping Ouro Branco”

O prefeito Rogério Lorenzetti recebeu em audiência, nesta quinta-feira (24/4), os empresários Wilson Ferreira e Mário Peres Filho, representantes da Premier Incorporações que recentemente adquiriu o prédio que abrigaria o Shopping Ouro Branco, na Rua Manoel Ribas. Os empresários afirmaram estar otimistas com o projeto e devem definir, em breve, qual será a destinação do empreendimento.

Balança comercial tem março mais fraco desde 2001

A balança comercial brasileira fechou março com superávit (exportações maiores que importações) de US$ 112 milhões. O valor é resultado de US$ 17,628 bilhões em exportações contra US$ 17,516 bilhões em importações. Trata-se do pior resultado para março desde 2001, quando a balança teve déficit de US$ 276,1 milhões. No primeiro trimestre, o déficit acumulado está em US$ 6 bilhões, pior resultado para o período desde o início da série histórica, em 1994.

Standard & Poor's reduz nota para economia brasileira

A agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) diminuiu a nota para a economia brasileira. Em relatório divulgado no fim da tarde de hoje (24/3), a agência reduziu, de BBB para BBB-, a nota soberana do país com perspectiva neutra, o que indica que a classificação não será rebaixada nos próximos meses.

Com superávit na balança comercial, Paranavaí estuda formas de ampliar participação no mercado internacional

A balança comercial de Paranavaí registrou superávit (exportações maiores que importações) de R$ 30 milhões em 2013, segundo dados da Secretaria Nacional de Comércio Exterior. No período, as exportações somaram mais de R$ 33,8 milhões e as importações ficaram em R$ 3,7 milhões. Otimista com o desempenho do município, a administração municipal já estuda novas formas de ampliar a participação da cidade no mercado internacional.

Fevereiro registra inflação oficial de 0,69%

A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,69% em fevereiro deste ano. A taxa é superior às observadas em janeiro deste ano (0,55%) e em fevereiro de 2013 (0,6%). O dado foi divulgado hoje (12/3) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice acumula taxas de 1,24% este ano e de 5,68% em 12 meses.

Paraná é um dos nove estados onde o interior passa a capital na geração de empregos

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que, em 2013, o interior do Brasil ultrapassou as áreas metropolitanas e criou mais empregos com carteira assinada. O interior do Paraná e de outros oito estados pesquisados foram responsáveis pela abertura de 340.881 postos formais de trabalho, enquanto as áreas metropolitanas empregaram 211.190 pessoas. As grandes cidades lideravam a abertura de postos formais no País desde 2005.

Paranavaí em 11º lugar no ranking de abertura de empresas no Paraná

Em 2013, Paranavaí ficou em 11º lugar no ranking de abertura de empresas no Paraná. O número faz parte de um relatório estatístico elaborado pela Junta Comercial do Paraná, vinculada à Secretaria Estadual da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul.

Nele, Paranavaí apareceu com 925 empresas e filiais constituídas ao longo de 2013, ficando à frente de cidades como São José dos Pinhais, Cianorte, Campo Mourão, Guarapuava e Apucarana.

IPCA fecha 2013 em 5,91%

O indicador que mede a inflação no país, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o ano de 2013 em 5,91%. Divulgado hoje (10/1) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado ficou acima do centro da meta estabelecida pelo governo, de 4,5%. Em 2012, a inflação oficial fechou o ano em 5,84%.

Preço da cesta básica aumenta em 18 capitais do país

O valor da cesta básica aumentou, em 2013, nas 18 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). De acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada mensalmente, nove localidades tiveram oscilação acima de 10%, com as maiores elevações registradas em Salvador (16,74%), Natal (14,07%) e Campo Grande (12,38%). As menores variações ocorreram em Goiânia (4,37%) e Brasília (4,99%).


Design by Gustavo Picoloto