Economia

Em Paranavaí, MEIs tiveram crescimento de 24% em relação ao ano passado

Mesmo sem ainda contabilizar o mês de dezembro, Paranavaí já pode comemorar mais uma conquista. Os MEIs (Microempreendedores Individuais) tiveram um desempenho superior ao ano de 2014. O crescimento do ano passado em relação a 2013 já foi significativo de 23%, ou seja, foram criados 466 MEIs. O crescimento de 2015, compreendendo os meses entre janeiro e novembro foi de 24%, sendo 583 novos MEIs.

Fitch rebaixa nota e Brasil perde grau de investimento

A agência de classificação de risco Fitch Ratings retirou o grau de investimento do Brasil, com rebaixamento da nota soberana do país. O grau de investimento é conferido a países considerados bons pagadores e seguros para investir. A nota do Brasil passou de BBB- para BB+.

Mais de 500 empresas foram abertas em 2015 em Paranavaí

Em meio à crise que tem afetado todo o país, Paranavaí pode se considerar uma cidade vitoriosa pelo desenvolveu e os bons resultados que conseguiu atingir neste ano, especialmente no comércio. Em 2015, a cidade já chegou ao saldo positivo de 527 novas empresas abertas, sendo 25 indústrias, 145 estabelecimentos comerciais e 332 empresas prestadoras de serviços. Só no mês de novembro, o saldo positivo é de 41 novos empreendimentos, sendo duas indústrias, 19 estabelecimentos comerciais e 18 prestadores de serviços.

Após três meses de alta, dólar fecha outubro com queda de 2,6%

Depois de três meses consecutivos de alta, a moeda norte-americana cedeu em outubro e fechou em queda. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (30/10) vendido a R$ 3,863, com valorização de R$ 0,009 (0,23%). Apesar da alta de hoje, a divisa encerrou outubro com queda de 2,6%. Em 2015, a cotação acumula alta de 45,3%.

Dólar fecha abaixo de R$ 3,80 pela primeira vez em mais de um mês

Em um dia marcado pelo otimismo no mercado externo, a moeda norte-americana fechou abaixo de R$ 3,80, pela primeira vez, em mais de um mês. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (8/10) vendido a R$ 3,793, com queda de R$ 0,084 (-2,17%). A cotação está no menor nível desde 3 de setembro (R$ 3,76).

Depois de ultrapassar R$ 4,20, dólar cai e fecha abaixo de R$ 4

Em um dia de forte volatilidade, em que chegou a superar R$ 4,20, a moeda norte-americana caiu e voltou a ficar abaixo de R$ 4. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (24/9) com queda de R$ 0,155 (3,73%), vendido a R$ 3,99.

Dólar fecha acima de R$ 4 pela primeira vez na história

Em um dia de turbulência no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou acima de R$ 4 pela primeira vez desde a criação do real. O dólar comercial subiu R$ 0,073 (1,83%) e encerrou esta terça-feira (22/9) vendido a R$ 4,054. O recorde anterior correspondia a 10 de outubro de 2002, quando a cotação tinha fechado em R$ 3,99.

Dólar volta a subir e se aproxima de R$ 4, mesmo com intervenção do BC

Apesar da intervenção do Banco Central, a moeda norte-americana voltou a fechar em alta ontem (21/9), aproximando-se de R$ 4. O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 3,981, com alta de R$ 0,023 (0,57%). A moeda fechou no segundo maior nível desde a criação do real, perdendo apenas para o valor do fechamento de 10 de outubro de 2003 (R$ 3,99).

Dólar fecha na segunda maior cotação desde criação do real

Em um dia turbulento no mercado financeiro, o dólar fechou na segunda maior cotação desde a criação do real, em 1994. O dólar comercial encerrou esta sexta-feira (18/9) vendido a R$ 3,958, com alta de R$ 0,076 (1,96%). A cotação só perde para 10 de outubro de 2002, quando a moeda norte-americana tinha fechado em R$ 3,99.

Dólar atinge o maior valor em 13 anos

Apesar da decisão do Federal Reserve (Fed), Banco Central norte-americano, de manter as taxas de juros nos Estados Unidos, o dólar subiu nesta quinta-feira (17/9) no Brasil e fechou no maior valor em 13 anos. O dólar comercial subiu R$ 0,048 (1,25%) e encerrou o dia vendido a R$ 3,882, o preço mais alto desde 23 de outubro de 2002 (R$ 3,915).


Design by Gustavo Picoloto