Economia

Saques da poupança superam depósitos em R$ 3,199 bilhões em maio

O Banco Central (BC) informou hoje (5/6) que os brasileiros retiraram R$ 3,199 bilhões a mais do que depositaram na poupança em maio. Trata-se da menor captação para o mês desde o início da série histórica do BC, em 1995. Antes, o recorde pertencia a maio de 2003, quando a poupança ficou negativa em R$ 1,626 bilhão. Maio também é o quinto mês consecutivo de resultado negativo este ano. No acumulado dos cinco primeiros meses de 2015, a poupança está no vermelho (saldo negativo) em R$ 32,28 bilhões.

Caixa sobe juros de financiamentos habitacionais pela segunda vez no ano

A Caixa Econômica Federal informou ontem (16/4) que voltou a elevar os juros de financiamentos habitacionais contratados com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE), no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Os juros anuais para operações na modalidade subiram 0,3 ponto percentual. O SFH financia imóveis até R$ 750 mil.

Poupança tem maior retirada líquida da história em março

O forte endividamento dos consumidores e a perda de atratividade provocada pela alta dos juros básicos fizeram a poupança registrar, em março, a maior retirada mensal líquida de recursos da história. No mês passado, os correntistas retiraram R$ 11,44 bilhões a mais do que depositaram na caderneta, segundo dados divulgados ontem (7/4) pelo Banco Central.

PIB do Paraná cresce 0,8%. No Brasil expansão foi de 0,1%

O Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná expandiu-se 0,8% em 2014 em relação ao ano anterior, conforme estimativa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), divulgada nesta sexta-feira (27/3). No Brasil a expansão foi de 0,1%, segundo cálculos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Procon aponta diferença de até 32% nos produtos de Páscoa

Uma pesquisa de preços realizada pelo Procon de Paranavaí nesta segunda-feira, dia 23/3, aponta diferença de até 32% nos produtos de Páscoa. A pesquisa foi realizada em três grandes supermercados da cidade e abrangeu itens de marcas de primeira linha, como Nestlé, Lacta e Garoto.

Noroeste é apontado como a região que mais cresceu economicamente no Paraná entre 2002 e 2012

O Jornal Folha de Londrina publicou no último domingo, dia 21/12, uma reportagem que evidencia a região Noroeste como a que mais de se destacou economicamente no período de 2002 a 2012, entre as dez mesorregiões do Paraná. Sua participação no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado cresceu 17% na década.

Em Paranavaí, Produto Interno Bruto cresceu 14% entre 2011 e 2012

O PIB (Produto Interno Bruto) de Paranavaí, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no município, cresceu 14% em um ano, passando de R$ 1.154.808,00 em 2011 para R$ 1.317.823,00 em 2012. Já o PIB per capita (dividido pela quantidade de habitantes) teve um crescimento de 12,6% no período, e passou de R$ 14.180,00 em 2011 para R$ 15.979,00 em 2012. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados na semana passada.

Empresários apresentam proposta de investimentos para Paranavaí

Nesta sexta-feira (7/11) um grupo de empresários da região visitou o prefeito em exercício, Rubens Felippe, e apresentou um projeto para trazer grandes empreendimentos à cidade. A intenção é que eles sejam construídos em uma área localizada próximo aos três grandes conjuntos habitacionais que estão em execução no Jardim São Jorge e que, juntos, vão somar quase 1.300 casas populares.

Petrobras divulga índices de aumento da gasolina e do diesel

A Petrobras divulgou, no início da noite de ontem (6/11), os percentuais de aumento da gasolina e do diesel. A decisão de reajustar o preço dos combustíveis havia sido acertada, na última terça-feira (4/11), durante reunião do Conselho de Administração da estatal, mas os valores não foram divulgados.

Estudo mostra que 24,5% dos brasileiros se endividaram no primeiro semestre

Levantamento feito pela empresa de consultoria Serasa Experian mostra que 24,5% da população brasileira estavam endividados no primeiro semestre deste ano. O percentual equivale 35 milhões de pessoas.


Design by Gustavo Picoloto