Economia

Caixa reduz taxas para empréstimos imobiliários

A Caixa Econômica Federal (CEF) reduziu, pela terceira vez no ano, as taxas para aquisição da casa própria. Tiveram queda as cobranças de juros do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

Em ambas modalidades, a taxa efetiva mínima será a soma da Taxa Referencial (TR) mais juros de 6,75% ao ano, e a taxa efetiva máxima, a TR mais juros de 8,5% ao ano. As reduções foram, respectivamente, de 0,75 ponto percentual e 1,0 ponto.

Dólar fecha em R$ 3,987, e bolsa volta a bater recorde

Em mais um dia de otimismo no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou abaixo de R$ 3,99, e a bolsa voltou a bater recorde. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (30/10) vendido a R$ 3,987, com recuo de R$ 0,016 (-0,4%). A última vez em que a divisa tinha fechado nesse nível foi em 13 de agosto (R$ 3,97).

Dólar fecha abaixo de R$ 4 pela primeira vez em mais de dois meses

Em mais um dia de otimismo no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou abaixo de R$ 4 pela primeira vez em mais de dois meses e a bolsa voltou a bater recorde. O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (28/10) vendido a R$ 3,992, com recuo de R$ 0,017 (-0,44%). A última vez em que a divisa tinha fechado nesse nível foi em 15 de agosto (R$ 3,99).

O dólar operou em baixa durante toda a sessão. Na mínima do dia, por volta das 12h, a cotação chegou a R$ 3,975. A moeda acumula queda de 3,94% em outubro.

Dólar fecha no menor nível em dois meses e bolsa renova recorde

A moeda norte-americana fechou no menor nível em dois meses e a bolsa de valores renovou o recorde no dia em que o Senado concluiu a votação da reforma da Previdência em segundo turno. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (23/10) vendido a R$ 4,038, com queda de R$ 0,043 (-1,05%). A divisa fechou na cotação mais baixa desde 21 de agosto (R$ 4,031).

Dólar tem maior queda em quase dois meses e bolsa bate recorde

No dia em que o Senado vota a reforma da Previdência em segundo turno, o dólar teve a maior queda em quase dois meses, e a bolsa de valores voltou a bater recorde. O dólar comercial fechou esta terça-feira (22/10) vendido a R$ 4,076. Esse foi o maior recuo para um dia desde 4 de setembro, quando a divisa tinha caído 1,79%.

No mercado de ações, o dia foi de euforia. Depois de bater recorde ontem (21/10), o índice Ibovespa, da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo), encerrou o dia aos 107.381 pontos, com alta de 1,28%.

Bolsa fecha acima de 106 mil pontos pela primeira vez

Beneficiado pelo cenário internacional e pela expectativa da votação amanhã (22/10) da reforma da Previdência em segundo turno no Senado, o índice Ibovespa, da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo), encerrou esta segunda-feira (21/10) com novo recorde. O indicador fechou o dia aos 106.022 pontos, com alta de 1,23%.

O recorde anterior havia sido registrado em 10 de julho, quando o Ibovespa tinha fechado aos 105.817 pontos. Na sessão de hoje, a bolsa subiu impulsionada por alívio na tensão comercial entre Estados Unidos e China, com a expectativa de juros mais baixos no Brasil no fim do ano e a votação da reforma da Previdência.

Ibovespa registra recorde ao ultrapassar 102 mil pontos

O Ibovespa, principal indicador de desempenho das ações negociadas na B3, antiga Bovespa, registrou recorde nesta sexta-feira (21/6) ao bater 102.012 pontos. Isso representa alta de 1,70% em relação ao pregão anterior.

Bolsa fecha pela primeira vez acima dos 100 mil pontos

Em um dia de euforia no mercado financeiro, a Bolsa de Valores rompeu a barreira dos 100 mil pontos, e o dólar fechou no menor valor em dois meses. O índice Ibovespa, da B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), encerrou o dia com alta de 0,9%, aos 100.303 pontos. Este é o maior nível da história.

Havan chega a Paranavaí investindo R$ 25 milhões

Havan inicia o cronograma de inaugurações com a abertura da filial de Paranavaí, no dia 9 de março, às 10h. A Havan comemora os excelentes resultados obtidos em 2018, pois as 120 lojas juntas somaram um faturamento superior a R$ 7 bilhões. Este valor representa um crescimento de 40% nas vendas do grupo. A meta para 2019 é de atingir um faturamento de mais de R$ 10 bilhões e abrir mais de 20 lojas. Com isso, a empresa passará de 16 mil colaboradores para mais de 20 mil. “Esse é o Brasil que queremos, com a geração de empregos e o crescimento da economia”, declara o dono da Havan, Luciano Hang. A unidade de Paranavaí terá sete mil metros quadrados e está sendo construída na Avenida Deputado Heitor Alencar Furtado. A loja recebeu R$ 25 milhões de investimento e gerou 150 empregos na cidade.

Bancos zeram tarifas para investimentos

A concorrência com corretoras independentes tem feito grandes bancos zerarem as taxas cobradas dos clientes para investimentos no Tesouro Direto. A última grande instituição a reduzir os juros para investir em Tesouro Direto, Renda Fixa e Previdência foi o Banco do Brasil, que fez o anúncio hoje (20/9).


Design by Gustavo Picoloto